Poemas que marcaram a minha vida...

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Poesia

Se todo o ser ao vento abandonamos
E sem medo nem dó nos destruímos,
Se morremos em tudo o que sentimos
E podemos cantar, é porque estamos
Nus em sangue, embalando a própria dor
Em frente às madrugadas do amor.

Quando a manhã brilhar refloriremos
E a alma possuirá esse esplendor
Prometido nas formas que perdemos.

Sophia de Mello Breyner Andresen

2 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Também escreves poemas belíssimos. Gosto como "embalas" as palavras.
Boa semana, beijo.

Alexandra disse...

Sinceros agradecimentos, Nilson. São verdadeiros incentivos para mim as tuas palavras...

Beijo.